domingo, 5 de outubro de 2008

A felicidade de fazer alguém feliz


Era uma vez uma Pirâmide que estava a chorar. Chega o Cubo e pergunta-lhe:
— O que se passa?
Ela responde:
— O Triângulo deixou-me!...
— Confia em ti, naquilo que tu és… naquilo que pensas… acredita no teu valor, valoriza o teu EU — disse-lhe o Cubo.
A Pirâmide, muito feliz, afirmou:
— Obrigada! Se a cada passo que eu der, encontrar alguém como tu, nunca desistirei de caminhar… aprender! Adeus!
O Cubo, contente por ter feito um sólido geométrico feliz, resolveu ir a casa do Rectângulo, um polígono seu amigo. Quando chegou perguntou-lhe:
— Olá! Que estás a fazer?
— Olha! A minha mãe disse-me que não te quer ver aqui e, por isso, eu não quero ser teu amigo. — Retorquiu o Rectângulo.
Muito triste, o Cubo replicou:
— Porquê? Por eu ser um sólido geométrico?! Não sei se já te disse alguma vez o quanto gosto de ti e o quanto és importante para mim… mas existe uma coisa que não tenho dúvida: por onde quer que vá, levo-te no meu coração.
Ao sair de casa do seu amigo, o Cubo cruzou-se com o Quadrado que lhe disse:
— Olá Cubo! Hoje parece que precisas que alguém te diga que és um bom amigo! Se ainda ninguém to disse, não fiques triste. Eu sou teu amigo! Gosto muito de ti, pois temos coisas em comum: eu sou um quadrado e tu tens quadrados, temos vértices, … e gostamos ambos de ver todos os seres geométricos felizes. A amizade é muito importante, porque sem amigos a vida é horrível.
O Cubo, sorrindo, afirmou:
— Estou muito contente porque apareceste e fizeste-me feliz. Eu também fiz a Pirâmide ficar feliz, sabias? Afinal o valor dos sentimentos não está no tempo que elas duram mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis e seres geométricos incomparáveis como tu!...

Criado por Daiane Borges e Diana Gonçalves

Nenhum comentário: